O Belvedere de Viena traduz a elegância e refinamento da tradição histórica da Áustria. Nas paredes do museu podem ser encontradas obras acadêmicas, clássicas e românticas, de artistas como David, Delacroix e Friedrich, de impressionistas como Renoir e Van Gogh, mas sobretudo, destacam-se os quadros dos secessionistas e modernistas, especialmente Gustav Klimt, Egon Schiele e Oskar Kokoschka. Este será o roteiro de mais uma sessão do projeto Museus Virtuais, confirmada para este sábado (25), às 15h.

A imponente construção foi nomeada de Belvedere por Maria Teresa da Áustria, e significa “Bela Vista”, em Italiano. Desde 1775, tem abrigado a galeria real em nome de José II da

Germânia e, em 1806, a colecção do Schloss Ambras foi colocada no Belvedere Inferior. Com tanta história e relevância no mundo das artes, o arte-educador Claudio Toscan conduzirá a sessão pelo Belvedere, apresentando seus principais destaques e fazendo uso de recursos tecnológicos do Google Art and Culture.

A transmissão ocorre através do youtube do Instituto Maratona Cultural, às 15h. Serão liberadas 20 vagas para quem deseja acompanhar presencialmente, mas para isso é necessário inscrever-se através do e-mail museusvirtuais@gmail.com.

O projeto “Museus Virtuais” é uma realização do Instituto Maratona Cultural com apoio cultural do Corporate Park e patrocínio da Prefeitura Municipal de Florianópolis e Fundação Cultural Franklin Cascaes por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Florianópolis.