Pare para pensar: existe algo que você sente falta em Jaraguá do Sul? Ou melhor, existe algum lugar que você frequentava e não existe mais? Pois é, como é difícil marcar na memória tudo que deixou de fazer parte de nossa rotina, o artigo de hoje vai levar vocês para a Jaraguá do Sul dos anos 70 e 80, uma cidade bem diferente da que vemos hoje em 2016...
Marechal Deodoro, foto tirada defronte o colégio São Luís na década de 80. Foto: Carlos Piske / Antigamente em Jaraguá do Sul
Marechal Deodoro. No topo, foto tirada defronte o colégio São Luís na década de 80, abaixo como é o trecho atualmente. Foto: Carlos Piske / Antigamente em Jaraguá do Sul
Sr. Luiz Sergio de Assis Pereira, nossa fonte, em foto da década de 80
Sr. Luiz Sergio de Assis Pereira, em foto da década de 80
Era a época dos alfaiates, sapatarias e lanchonetes de sobrenome familiar, de uma Marechal que ainda não era Calçadão - com lojas (e até bancos) que ninguém mais lembra que existiam, casas que deram lugar a prédios e points que deixaram muita saudade.
Nesse clima de nostalgia, conversamos com Sr. Luiz Sérgio Pereira, proprietário da Engetec Imóveis, que há 30 anos acompanha o desenvolvimento imobiliário da cidade.
O Sr. Luiz fundou a empresa com outros sócios em 1986, e lembra de muitos fatos cotidianos daquela época. E garantimos: muitos ai vão suspirar ao rever e relembrar certos locais.

“Baladas”

As festas rolavam no Salão Cristo Rei
Localizado na atual Torres Calçados, no Centro, o Salão Cristo Rei era um dos points dos jovens dos anos 70 em Jaraguá do Sul. O espaço foi inaugurado em 9 de maio de 1948.
salao cristo rei - foto GM Tony Antigamente em Jaragua
Salão Cristo Rei - foto publicada por Jm Tony, no grupo Antigamente em Jaraguá do Sul
No Salão rolavam festas com bandinhas, porém não aconteciam em todos os fins de semana como estamos acostumados atualmente. “A gente se reunia para dançar, o local tinha uma escadaria grande que vinha da Marechal”, relembra Luiz Sérgio.
salao cristo rei
Uma balada pra ninguém botar defeito... Foto: Altemar Sander de Souza / Antigamente em Jaraguá
Mas o local também chegou a receber missas, por exemplo. Em 1956, a Comunidade Católica iniciou a demolição da Igreja São Sebastião para dar lugar a uma nova edificação, e os atos religiosos passaram a ser realizados no Salão Cristo Rei.
casamento salao Adalgisa Schadeck antigamente
Casamento no Salão Cristo Rei, em 1957, - foto publicada por Adalgisa Schadeck no grupo Antigamente em Jaraguá do Sul
O último evento foi um baile de despedida, realizado em 29/7/1978.
O endereço, atualmente. Foto: Max Pires
O endereço, atualmente. Foto: Max Pires
Outros lugares que o Sr. Luiz Sérgio lembrou foi Salão Doering, Marrakesh e Caesar’s Club.
Nota do Ricardo: "EU FUI NA MARRAKESH GALERA. Não foi muito, umas duas ou três baladas, mas inclui no currículo a lendária FESTA DA ESPUMA! Quer uma banda que socava o lugar? Jackson e Cia., sempre! E ainda na lembrança: a Marrakesh tinha uma choperia na frente, e a balada nos fundos. Naquela época, a casa já tinha ambiente refrigerado... Dizem as línguas que era uma das três melhores de Santa Catarina. Abaixo, a única foto que encontrei dela até hoje. QUEM TEM FOTOS DA MARRAKESH E DO CAESAR'S CLUB, por favor, manda pra gente!"
marrakesh
A Marrakesh ficava ao lado do Banco do Brasil. Depois de demolida, virou a ELEVEN, outra casa noturna. A Eleven virou uma igreja, e por fim, a igreja virou o Banco Banrisul. Foto: Loreno Hagerdon / Fotos Antigas de Jaraguá

 Clubes

Sabia que o Baependi ficava no Czerniewicz?
A história do Clube é antiga, começando em 1906. Mas é em 31 de março de 1947 que ocorre a fusão da Associação Atlética Baependi com o Clube Jaraguaense, antiga Sociedade Atiradores Jaraguá. A partir dessa data é que a entidade denomina-se Clube Atlético Baependi.
Mesmo com uma história antiga, muitos têm referência do Clube apenas na Rua Augusto Mielke, porém o local nem sempre foi ali. O espaço já esteve localizado ao lado da Scar e era considerado um centro de grandes eventos. A antiga sede foi construída em 1927, sendo demolida em 1977.
Bailes (principalmente de debutantes), festas, desfiles e competições de beleza. Os palcos do Clube já abrigaram muitas ocasiões como essas. “Pessoas de toda a região, inclusive cidades como São Bento e Joinville vinham prestigiar as festas. Todos os grandes bailes aconteciam lá, as datas eram muito aguardadas pela comunidade”, conta Luiz.

Lojas

Quem chegou a comprar algo na Hermes Macedo?
Uma das maiores varejistas do Brasil, a loja Hermes Macedo deixou saudades por aqui. Com sede em Curitiba, em 1960 começa sua expansão para Santa Catarina e outros estados. Em Jaraguá do Sul, ocupava dois imóveis, um na Marechal Deodoro, onde funciona a loja Center Som e outras lojas, e outra, com foco mais no setor automotivo, na rua Domingos da Nova, no estacionamento da Igreja Universal.
hermes macedo
Foto: Jm Tony / Antigamente em Jaraguá do Sul
A loja contava com uma grande estrutura e foi uma potência. Aos 18 anos, Iria Maria Brugnago trabalhou como caixa na filial jaraguaense da Marechal de 1987 a 1988, e nos ajudou a relembrar algumas curiosidades:
  • As lojas eram diferenciadas como "leve" e "pesada", devido aos produtos que vendiam.
  • Na "leve" era possível encontrar brinquedos, roupas, utensílio do lar, louças, eletrodomésticos...Na "pesada", materiais de camping, pesca, piscinas, ferramentas, máquinas, pneus, som para carro - inclusive com instalação. Contava com seus mecânicos e eletricistas. Os funcionários costumavam dizer que a loja só não vendia avião, porque o restante era possível encontrar por lá.
  • Quando trabalhou lá, quem fez a compra mais cara foi o empresário Werner Voigt (in memorian). Ele levou pra casa brinquedos para os netos de Natal e pagou à vista, com cheque.
  • A loja já contava com um setor de empréstimo de dinheiro, muito comum hoje em dia.
  • No Natal, a empresa promovia a chegada do Papai Noel, um dos eventos mais esperados do ano na cidade. A chegada era uma festa para as crianças, que esperam a chegada ansiosos na Rua Marechal Deodoro.
  • Na primeira noite de lançamento, o bom velhinho circulava em um carro distribuindo balas para as crianças. Depois, ficava sentado em sua cadeira perto da porta até dia 24.
  • 18 anos era a idade mínima para poder exercer uma função como a de Iria, que mexia com dinheiro. Era uma norma da empresa.
Infelizmente, no inicio da década de 90, devido ao o momento econômico disputas familiares, a empresa entrou em declínio.
Outras lojas lembradas foram Prosdócimo, Apolo, Disapel, Foto Loss e Foto Piazera, Lojas Sirama, Dalcelis, Dalmar e Malhas Fruet. Confiram essa galeria de fotos:
Lembram da loja Breithaupt da Marechal? Tinha uma piscininha na frente... Foto: Acervo família Breithaupt
Lembram da primeira loja Breithaupt da Marechal? Tinha uma piscininha na frente... Foto: Acervo família Breithaupt
arapua-450x343
Já tivemos Arapuã!
tottal
Poucos vão lembrar dessa...
sirama_carlospiske
Hoje tem uma loja Salfer nesse endereço. Fica no calçadão, bem ao lado do Museu. Foto: Carlos Piske / Antigamente em Jaraguá
bia_bartel
Stylo Modas ficava na Marechal também... Logomarca mais anos 80, impossível. Belo trabalho, aliás. Foto: Bia Bartel / Antigamente em Jaraguá
A Moretti Automóveis já ficou de frente pro Calçadão... Hoje o espaço é ocupado pelas lojas Salfer e Berlanda. Foto: FB Fotografias / Antigamente em Jaraguá
A Moretti Automóveis já ficou de frente pro Calçadão... Hoje o espaço é ocupado pelas lojas Salfer e Berlanda. Foto: FB Fotografias / Antigamente em Jaraguá

Lanchonetes e Restaurantes

‘Lanchonete do Oli’
rafael_streit
Vizinho ao posto, naquele cantinho, ficava o point do Oli. Foto: Rafael Streit / Antigamente em Jaraguá
Em tempos onde não existia Arriba, Madalena e outros estabelecimentos que conhecemos, havia um lugar que era o ponto de encontro dos jaraguaenses. A Lanchonete do Oli estava localizada na frente do Colégio São Luis, ao lado do Sebus, e reunia o pessoal, principalmente os rapazes, no fim da tarde e fins de semana.
“A gurizada passava com o carro na Marechal pra cima e pra baixo, e parava no Oli. Ali era o momento de encontro da rapaziada, onde ficávamos trocando conversa fora e namorando as meninas que passavam”, conta Luiz.
Outros points que deixaram saudade:
diego_rausisse
Califórnia Lanches, na esquina defronte o Museu, que antes dessa estrutura ainda era carrinho-lanche. Percebam que o calçadão nessa época era via de mão dupla, com calçada em pedras, e bem mais estreito. Foto: Diego Rausisse / Antigamente em Jaraguá
sandro_marcelo7080
A Panificadora do Otto, pra quem conseguir se situar, fica no prédio logo ao lado onde ficava o Califórnia Lanches, na foto acima. Nesse tempo, o Banco Besc funcionava do outro lado da rua. Foto: Sandro Marcelo / Antigamente em Jaraguá
gargamel_lanches
Na Reinoldo Rau havia a contraparte do Smurfs Lanches, quem ai lembra do Gargamel? Também rolavam shows nesse endereço... Pra quem quer se situar, ele ficava onde hoje tem a Circuito Automóveis, do outro lado da rua do Meu Boteco.
sporrer_claudanha
Ainda na Reinoldo havia também a Lanchonete do Claudanha... O point ficava onde hoje se encontra a loja Mundo dos Brinquedos. Se olharem bem na foto, vão encontrar ali um jovem Dieter Janssen sentado sobre a mesa. Foto: Paulo Sporrer / Antigamente em Jaraguá
Quem lembra do Burg Garthen, que depois virou o Restaurante Allegro?
Quem lembra do Burg Garthen, que depois virou o Restaurante Allegro? A construção ainda está lá até hoje, defronte o IFSC, próximo ao novo Angeloni. Foto: Carlos Piske / Antigamente em Jaraguá
Ai Sorvetão, que saudades... Foto: Reprodução/ Jornal AN Jaraguá
Ai Sorvetão, que saudades... Foto: Reprodução/ Jornal AN Jaraguá
Panificadora Viergutz
Aqui ficava a Viergutz
Aqui ficava a Viergutz
A panificadora era localizada atrás do atual Terminal Urbano, no Centro. Segundo a historiadora Silvia Regina Toassi Kita, Victor Viergutz, após trabalhar na Padaria Klug, iniciou sua empresa em 3/1/1955. Em 1980 recebe a denominação de Padaria Nosso Pão e em 1991 Padaria e Lanchonete Viergutz, tendo por especialidade o pão de hambúrguer e de cachorro-­quente.  Segundo Sr. Luiz, era uma panificadora bastante solicitada na época.
Nota do Ricardo:  "PRA FAZER MORAL, eu levei uma gatinha pra almoçar no VIP uma vez, e foi o ó. Rolou um strogonoff, era super chique comer no VIP... Ele ficava no calçadão, onde hoje está a panificadora Doce Segredo, defronte o Stannis. E antes de construírem o Hotel Mercure, quem ai lembra que naquela esquina ficava o Zinho Batista?"
-
OUTRAS FOTOS PRA ARRANCAR SUSPIROS
Mercado1
Supermercado Breithaupt na década de 90. O acesso à lanchonete era feito por essa entrada. Foto: Acervo família Breithaupt
1970-Loja-tecidos-confc.-e-brinquedos-1140x741
Outra perspectiva do supermercado, aqui na rua Emilio Carlos Jourdan, mostrando também a loja de tecidos confecções e brinquedos na década de 70. Foto: Acervo família Breithaupt
De 1944 a 1991, a popular Litorina transportou pessoas entre Corupá e São Francisco do Sul, diariamente e em diversos horários. Era super confortável, muito usada na região para vir de Guaramirim a Jaraguá. Foto: Carlos Piske
De 1944 a 1991, a popular Litorina transportou pessoas entre Corupá e São Francisco do Sul, diariamente e em diversos horários. Era super confortável, muito usada na região para vir de Guaramirim a Jaraguá. Foto: Carlos Piske
Feirinha ao ar livre, na rua dos fundos do shopping. Foto: Fernando Bola / Antigamente em Jaraguá
Feirinha ao ar livre, na rua dos fundos do shopping. Foto: Fernando Bola / Antigamente em Jaraguá
E era aqui que a galera pegava ônibus antes de montarem o terminal urbano... Foto: José Atílio / Antigamente em Jaraguá
E era aqui que a galera pegava ônibus antes de montarem o terminal urbano... Reparem nos pontos. Hoje esse é o espaço ao lado da Biblioteca Pública, no Centro Histórico. Foto: José Atílio / Antigamente em Jaraguá
Olhai os ônibus enfileirados, esperando a galera pra então partir. Foto: Valdecir Gracias / Antigamente em Jaraguá
Olhai os ônibus enfileirados, esperando a galera pra então partir. Foto: Valdecir Gracias / Antigamente em Jaraguá

VOCÊ LEMBRA?

Lista compilada pelo Ricardo:
- Da escola de natação Olympia, que depois virou a Academia Impulso (já fechada);
- Do Restaurante Schützengarten;
- Da famosa FEIRA DA MALHA!
- De comprar bombinha e rojão na lojinha Casa Schmitz;
- Do Fliperama do Chico, que ficava na Reinoldo; do fliperama "do Besc"; ou do Fliperama do Cassetada, que ficava do lado do terminal urbano;
- De quando o terminal urbano era rodoviária, e passava ônibus de linha no centro da cidade;
- Curso de Datilografia na Rui Barbosa!
- Das Escolas SID;
- A Sorveteria Pinguim, na Barra;
- Supermercados Vitória e Mini Preço;
- Daquele tiozinho que vendia sorvete num beco entre o trilho e a Getúlio, ali perto da banca Hott;
- Do primeiro endereço da banca Hott, que ficava ali no Centro Histórico, onde hoje há um relógio. Lá haviam os banheiros públicos do Centro da cidade, a banca e um salão de barbeiro;
- A Caraguá, antes de ser Caraguá, ficava próxima ao Ferrazza;
- Eu nunca cheguei a conhecer, só ouvi falar: a pista de BMX e rampa de skate que tinha no morro da Nova Brasilia.
-----

ENVIE SUA FOTO ANTIGA!

Se você tem ai no seu álbum de família uma foto que mostre um pedaço dessa Jaraguá nostágica, mande pra gente! Faça o envio para o e-mail contato@poracaso.com, incluindo seu número de telefone e a legenda da imagem. A foto pode conter pessoas, mas DEVE MOSTRAR PELO MENOS ALGUM DETALHE de prédio, estabelecimento ou local da cidade que mudou bastante ou não existe mais... São válidas preferencialmente fotos das décadas de 70, 80 e 90. Mas se você tiver fotos mais antigas ou então de algum lugar tirada NO INÍCIO dos anos 2000, pode passar também. :)
E se não conseguir escanear a imagem, tire uma foto da foto e mande mesmo assim. Ajude a gente a fazer esse resgate da história da cidade, aguardamos suas contribuições!
Fica um agradecimento especial à historiadora Silvia Regina Toassi Kita pela contribuição neste artigo.