Divulgação

Divulgação

O curta-metragem catarinense “O Aquário de Antígona” vai cumprindo sua trajetória internacional com muito grado. Agora, foi o Mumbai International Film Festival, na Índia, que selecionou o filme para exibir em sua grade, o que acontecerá em 20 de fevereiro. O evento estatal existe desde 1990 e recebe documentários, curtas e animações do mundo todo.

Após sua primeira exibição, em maio de 2016, “O Aquário de Antígona” percorreu diversos festivais de cinema e plataformas virtuais no Brasil e em países como Portugal, Holanda, Estados Unidos e França. Entre os mais destacados estão o Indie Flix e o Hollywood Screenings Film Festival.

“O universo de festivais para filmes autorais, como os dois que dirigi, abolindo a narrativa linear, é bem complexo”, explica Alceu Bett, que estreou na direção com “As Mortes de Lucana” (2012). “Por isto a celebração da produção e diretores com a entrada em festivais importantes, como este de Mumbai, Montpellier, Hollywood, Seattle”.

Além de seguir na trilha dos festivais pelo mundo, o curta busca espaço em plataformas online e em canais da TV a cabo – o Curta Brasil e o Arte 01 são dois que estão em negociação.

Rodado em Joinville, São Francisco do Sul, Nova Veneza e Curitiba, “O Aquário de Antígona” é uma produção que envolveu mais de 20 pessoas. Em meio a cenários naturais, o ator ilhéu Severo Cruz interpreta um homem já no final da vida, divagando – e lentamente enlouquecendo – sobre os conflitos do mundo e do ser humano.