Foto Divulgação
Foto Divulgação

O artigo de boas-vindas não poderia abordar outro assunto que não uma das coisas mais importantes - senão a mais importante - de nossas vidas, e que não recebe a atenção e dedicação necessária para florir: esse tal de amor próprio!

Tem gente que nasce com ele, mas acontecimentos e situações no decorrer da sua vida o fazem esquecer que um dia já existiu; tem gente que o conhece mais tarde e ele apresenta um mundo que essa pessoa jamais imaginou; tem gente que joga a sementinha em nós e a rega diariamente; e tem gente que morre sem nunca descobrir o que é. Um fato é certo, quem o conhece não consegue viver sem!

Em uma sociedade em que diariamente somos bombardeados de informações, propagandas, euforia, correria, emprego, sucesso, dinheiro, carreira, redes sociais e tudo que nos desconecte da nossa natureza animal, fica difícil acharmos um tempinho na nossa agenda lotada para dar atenção ao que deveria ser o topo da lista, o amor próprio. Mas, por que ele é assim tão importante na nossa vida? Ele é o único capaz de nos dar poder sobre nós mesmos!

É por meio do amor próprio que nos livramos de passar por situações constrangedoras e desmerecedoras de nossa energia. Com ele, você ganha a força necessária para terminar um relacionamento abusivo e saber que você merece muito mais - de você; com ele, você pode negar um trabalho com a convicção de que merece muito mais do que o que te oferecem; com ele, você tem disposição para levantar da cama e não apenas sobreviver, mas viver, sem precisar da aprovação dos outros para ser feliz; com ele, você - e só você - é dono das suas lágrimas, e também dos seus sorrisos.

Mas, como fazer para que ele faça parte da nossa rotina e da nossa vida? Alguns passos podem ser dados diariamente para que o amor floresça do nosso coração, como:

1 - Ao acordar, agradeça em voz alta pela sua vida e pela sua saúde;

2 - Sempre que se olhar no espelho, fale em voz alta “eu sou incrível”;
3 - Se alguém lhe falar coisas ruins a seu respeito, saiba que ela tem um problema com ela mesma e não com você;
4 - Faça as coisas para agradar você, não os outros;
5 - Use seu tempo livre para cuidar de você: tomar um banho quentinho, passar um hidratante, esfoliar a pele, fazer a unha, praticar yoga…;
6 - Assista filmes e séries com histórias inspiradoras, como “Coisa mais linda”;
7 - Lembre-se: a crítica é um presente, você só aceita se quiser!

O amor próprio é mais do que um nome bonito para que as pessoas gostem de falar que têm. Ele é um estado de espírito, é um modo de viver, é um dogma, uma flor. Vai ser forte em meio à tempestade - e ela vai vir - mas vai estar mais lindo que nunca quando o Sol brilhar, e todas as abelhas vão querer provar um pouco dessa essência, porque ela é contagiante e você será um porto de pólen. Você não tem amor próprio, você é o próprio amor!

Beijinhos de luz,

Vava