Com o surgimento e a prática dos implantes, podemos afirmar que mais e mais pacientes estão conseguindo beneficiar-se com essa tecnologia que é altamente importante e revolucionária na prática clínica diária. Ao conversarmos com nossos amigos, familiares ou conhecidos, relatamos que sempre há alguém que fez, que está em tratamento ou precise realizar algum procedimento com implantes dentários.

No entanto, essa prática muito bem-sucedida requer cuidados essenciais para que haja longevidade e, principalmente, conservação da saúde a longo prazo.

Converso com meus pacientes e, priorizo a importância de uma boa higienização bucal, seja ela sobre dentes, sobre próteses de modo geral, seja elas sobre implantes ou não. Observo que alguns ainda possuem informações confusas a respeito da higienização das próteses sobre implantes. Alguns conceitos partem do princípio de que, como a antiga raiz dental, foi substituída por um implante, que é um pino de titânio, sem inervação, não haveria mais ‘dor de dente’. E nessa mesma concepção, a prótese sobre implante não precisaria mais de manutenção, pois é constituída de porcelana/acrílico, assim estaria livre de cáries. Porém, saúde bucal vai muito além desses conceitos de dor e cárie.

De modo geral, para entendermos melhor, o implante está inserido na estrutura óssea, logo abaixo da gengiva. Quando há acúmulo de placa bacteriana/ tártaro, a gengiva começa a inflamar, doer e sangrar. Se não houver remoção dessa inflamação, o osso pode começar a ser prejudicado. Quando ainda há elementos dentários, essa situação clínica inflamatória é chamada de periodontite. Quando há implantes, chama-se periimplantite. Em ambas as situações clínicas pode haver perda das estruturas inseridas no osso (dente e implante) devido a essa inflamação.

O primeiro passo para evitar que isso ocorra é fazer a manutenção periódica com seu dentista. São nessas consultas que removemos toda placa bacteriana/tártaro, se houver, com auxílio de instrumentos apropriados.

Assim sendo, é de extrema importância o paciente ter consciência que a saúde bucal é de sua responsabilidade. Os cuidados quanto à orientação sobre técnicas de escovação, tipos e modelos de escovas dentais e equipamentos e produtos para auxiliar na limpeza de dentes e próteses é de responsabilidade nossa, dentistas. E vale lembrar que a saúde bucal reflete também na saúde de seu corpo de modo geral.