Foto Divulgação

Foto Divulgação

Alguns assuntos se não forem defendidos pelos interessados, não serão por ninguém.

Este é o caso do trabalho voluntário, se os próprios trabalhadores, gestores do terceiro setor não o defendem e o estimulam, quem o fará?

Também por isso por isso tivemos uma redução de trabalhadores voluntários no ultimo ano, segundo pesquisa da World Giving Index.

Por falta de estimulo correto, sem ser o chato de plantão, sem o estimulo dos governantes, sem o olhar atento de nós gestores, trabalhadores e voluntários do terceiro setor, esta categoria que vibra e cresce em outros países, aqui só irá a bancarrota, como tantos outros assuntos, como a educação o estimulo a leitura, o estimulo aos mais variados esportes e não somente ao futebol, entre tantos outros.

Precisamos estar atentos, pois muitos reclamam da falta de voluntários engajados na sua organização, mas pouco fazem de diferente para atrai-los e retê-los, pois são dois desafios completamente diferentes.

O convite muitas vezes vem com ar de desespero, precisamos de voluntários urgente para XXX ação, procure a XXXX no fone XXXX.

Já começou errado a relação; na minha visão o voluntário deve ser convidado para conhecer a organização, ouvir sobre o que ela faz, mostrar como é feito e lá adiante depois do café, falar que pode ser uma oportunidade de trabalho voluntário nesta e naquela função. Percebeu a diferença?

Para mantê-los poderíamos conversar por muito tempo, mas em linhas gerais, capacita-lo para começar o trabalho.

Documentar sua presença e permanência na organização, deixa-lo sempre informado de tudo que acontece na organização, reconhecer o seu valor na atividade que desenvolve, solicitar sua opinião na gestão daquela atividade, requalifica-lo sempre que necessário para a atividade que ele desenvolve, dar ferramentas para que ele possa se desenvolver como pessoa e como voluntário e fazer com que ele se sinta parte do programa ao qual participa.

Gestão de gente, sempre é um grande desafio, voluntário ou não, mas acredito que o voluntario, por ter uma paixão por uma causa envolvida, é um pouco mais simples, do que aquele que tem em mente ou vislumbra somente o salário.

Aproveite e utilize este voluntário como uma grande ferramenta de MKT para a organização, ter uma pessoa falando bem da sua causa não tem dinheiro que pague isso. Traga voluntários para sua causa e tenha alegria em recebe-los, sua causa certamente, será muito bem “falada”.