Sem se contentar com o monopólio virtual que tem sobre as comunicações online, o Facebook deve entrar agora no mercado financeiro e lançar sua criptomoeda, Libra, no dia 18 de junho.

Nesta data, segundo o site TechCrunch, a rede social deve publicar um paper explicando o funcionamento da moeda virtual.

A cotação da moeda deve estar atrelada a algum ativo tradicional, como dólar ou euro, para evitar flutuações drásticas comuns a este mercado.

Relatório da previdência

O relator da reforma da Previdência na Câmara, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) confirmou que vai apresentar na próxima quinta-feira (13) o seu relatório na Comissão Especial que analisa a proposta na Casa.

O adiamento foi necessário para que Moreira tenha tempo de acertar os termos da proposta com líderes partidários na quarta-feira (12) e com governadores que estarão em Brasília na terça-feira(11).

Consulta de restituição

Receita Federal abriu nesta segunda-feira (10) a consulta ao primeiro lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física 2019. Cerca de 2,55 milhões de contribuintes que declararam Imposto de Renda neste ano vão receber dinheiro do Fisco.

Ao todo, serão desembolsados R$ 4,99 bilhões do lote deste ano. A Receita também pagará R$ 109,6 milhões a 20.087 mil contribuintes que fizeram a declaração entre 2008 e 2018, mas estavam na malha fina.

Considerando os lotes residuais e o pagamento de 2019, o total gasto com as restituições chegará a R$ 5,1 bilhões para 2.573.186 contribuintes.

Alerta de golpes

Na proximidade de datas comemorativas, como o Dia dos Namorados, na quarta-feira (12), aumenta o número de golpes nas compras online, alertou no fim de semana a Federação Brasileira de Bancos (Febraban). Segundo a Febraban, quadrilhas se especializaram em aproveitar momentos de grande volume de compras online, como nesta data, para aplicar golpes e roubar dados pessoais.

Projeção cai pra 1%.

A estimativa do mercado financeiro para o crescimento da economia neste ano finalmente chegou a 1%, após 15 reduções consecutivas. É o que mostra o boletim Focus, resultado de pesquisa do Banco Central (BC) a instituições financeiras, divulgado às segundas-feiras.

A projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país - desta vez foi reduzida de 1,13% para 1%. Segue assim e vamos para os crescimentos nas casas decimais - e depois para o negativo.

A expectativa das instituições financeiras é que a economia tenha crescimento maior em 2020, entretanto, a previsão para o próximo ano foi reduzida de 2,50% para 2,23%. A previsão para 2021 e 2022 permanece em 2,50%.