Foto Eduardo Montecino/OCP News
Foto Eduardo Montecino/OCP News

Após anos de atuação conjunta, a Associação Empresarial de Jaraguá do Sul (Acijs) e a Associação das Micro e Pequenas Empresas, do Empreendedor Individual e das Startups do Vale do Itapocu (Apevi) se distanciam de forma simbólica.

As entidades formalizaram esta semana mudanças na parceria entre representações empresariais, com o objetivo de incrementar suas operações e buscar a geração de valor aos seus associados.

 

 Você conhece os podcasts do OCP?

Assine e receba novos conteúdos todos os dias

Apple Podcasts | Spotify |
Soundcloud

 

Com isto, as duas entidades passam a atuar de maneira independente, coexistindo com vistas a um atendimento à comunidade empresarial da região com ainda mais amplitude.

As mudanças são operacionais: como o estatuto da Acijs determina que a entidade atue em Jaraguá, já que as outras cidades da região têm suas associações e do mesmo modo geograficamente a entidade não pode buscar associados que não sejam das suas cidades.

No caso da Apevi, o estatuto da entidade possibilita que busque associados em todo o Vale do Itapocu. E é isto que a entidade busca. Ampliar sua base de representatividade principalmente com MEIs e com startups. Esta foi também a razão  de ter incluído no final do ano as startups em seu quadro de associados.

"Da mesma forma, a Acijs estará buscando a ampliação da oferta de serviços e soluções ao seu quadro de associados, com isto fortalecendo o seu portfólio e reiterando o alinhamento histórico da entidade com empresas do município", afirma Anselmo Ramos, presidente da Acijs.

Ele explica que a entidade vem se estruturando como uma plataforma de representatividade e empreendedorismo, em sintonia com as diretrizes definidas por sua federação, a Facisc, ao mesmo tempo em que amplia seu papel como voz ativa dos pleitos da comunidade empresarial.

"Continuaremos buscando oferecer serviços cada vez mais alinhados às necessidades dos nossos associados, evoluindo em iniciativas como o projeto de Núcleos Empresariais e, em breve, com novos serviços de educação e formação empresarial".

Para o presidente da Apevi, Benyamin Fard, é um momento de "evolução". "Este momento está muito alinhado com a transformação pela qual o mundo está passando, e não é diferente com nossas entidades, que estão buscando maneiras de se reinventar para melhor se relacionar com o mercado", avalia.

A mudança atende a demanda do mercado: criatividade, agilidade e transparência.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?