Foto Arquivo OCP

Foto Arquivo OCP

Já aprovado em primeiro turno por oito votos favoráveis, um contrário (Ademar Winter) e uma abstenção (Ronaldo Magal), o projeto de emenda à Lei Orgânica do Município de autoria dos vereadores Celestino Klinkoski (PP), Eugênio José Juraszek (PP), Dico Moser (PSDB), Jaime Negherbon (PMDB) e Marcelindo Grunner (PTB), flexibiliza o nepotismo em Jaraguá do Sul.

O texto, que deve passar por segunda análise nas próximas sessões da Câmara, prevê que servidores efetivos com grau de parentesco com prefeito, vice e vereadores, poderão ser nomeados para ocupar cargos comissionados na Prefeitura e na Câmara. Segundo o que a coluna levantou, pelo menos quatro vereadores têm parentes interessados na medida, entre eles, os autores da proposta, Celestino Klinkoski e Dico Moser.

Celestino defende que não é justo prejudicar servidores com capacidade para assumir postos de comando pelo simples fato de serem parentes dos ocupantes de cargos eletivos.

Porém, o parlamentar admite que a alteração à LOM pode aumentar o balcão de negócios entre o Executivo e o Legislativo. Como se trata de uma emenda à Lei Orgânica, o texto precisa de maioria absoluta para ser aprovado, como ocorreu no primeiro turno.