Pergunte a quem estiver ao seu lado, aos seus contatos nas redes sociais, ao seu amigo que acompanha política: quem sabe em que canal e em qual horário passa a programação da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul na televisão. Muito provavelmente ninguém vai saber lhe responder. Nem eu, colunista de política, saberia dizer sem perguntar a alguém.

Pois, mesmo com esse desconhecimento geral, nós contribuintes bancamos quase R$ 4 milhões (são R$ 3.831 milhões já corrigidos) de 2008 para cá de custos com a TV Câmara.  Um absurdo que parece ter data para acabar.

Ao assumir a presidência da Casa, o pepista Anderson Kassner prometeu fazer uma administração focada nos interesses públicos gerando economia e eficiência. Uma das suas decisões foi a renegociação do contrato com a empresa responsável pela programação e transmissão da TV Câmara.

A partir de agosto, o valor anual, hoje em R$ 560 mil, passará a ser de R$ 120 mil, com cancelamento da transmissão via tv a cabo e manutenção das sessões ao vivo e gravadas através do Facebook e Youtube. “Vamos economizar mais de R$ 400 mil ao ano. Não faz sentido um gasto desses sem ser aproveitado”, defende Kassner.

O interessante é que até agora nenhum dos outros presidentes tenha chegado a essa conclusão. Mas, antes tarde do que nunca. Algumas medidas aparentemente simples podem ajudar e muito a diminuir o peso da máquina pública sobre os ombros dos contribuintes.

Na vizinha Blumenau, por exemplo, líderes empresariais do chamado G6 protocolaram um documento no Legislativo sugerindo a exoneração de 82 funcionários, dentre comissionados, estagiários e terceirizados.  A medida seria capaz de gerar uma economia de R$ 6 milhões por ano. São verbas que fazem falta para obras e para investimentos, sobretudo, em saúde e educação.

Alckmin recebe demandas da região

Tiago Coelho, vice-presidente da Acijs, fez a entrega de documento com pautas importantes para o Vale do Itapocu ao pré-candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, na visita realizada pelo tucano, ontem, a Joinville.

As reivindicações levam a assinatura dos presidentes das associações empresariais da região e envolvem agilidade na duplicação da BR-280, contorno ferroviário, mais recursos aos hospitais com revisão da tabela do SUS e redução da carga tributária.

Alckmin também foi recepcionado por lideranças tucanas como o senador Paulo Bauer e o deputado estadual Vicente Caropreso

No mapa

O vereador Eugênio Juraszek (PP) voltou a ressaltar a importância das ruas do interior do município receberem nome. O pepista salienta que essas nomeações colocam as vias no mapa da cidade e que isso traz muitos benefícios como, por exemplo, uma maior facilidade para encontrar os endereços. O vereador adverte que hoje até mesmo as ambulâncias têm dificuldade em chegar a algumas localidades do município.

A busca do voto feminino

O presidente do PP Ademir Izidoro, o ex-prefeito de Jaraguá do Sul Dieter Janssen e a presidente do PP Mulher Niura Demarchi se reuniram com a ala feminina da sigla  para fazer o planejamento e organização para o pleito de outubro, quando Dieter voltará a buscar uma vaga na Assembleia Legislativa.

Em Foco

  1. O Ministério Público investiga possível irregularidade no uso de verbas e serviços públicos durante a edição do ano passado do Bananalama. O prefeito João Carlos Gottardi (PP) e os vereadores são citados.
  2. A presidente do Condim, Emanuela Wolff (MDB), ministrará uma palestra aberta à comunidade nesta quinta-feira. O tema é “Políticas Públicas para as mulheres – empoderamento, igualdade e equidade de gênero”. O evento terá início às 19h30 no CEU Manequinha.
  3. Tramitam na Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul dois projetos de lei do Executivo que alteram as regras dos programas Famílias Acolhedoras e Apadrinhamento, ambos de responsabilidade da Secretaria de Assistência Social.
  4. Segundo a secretária Maria Santim Camello, um dos objetivos é possibilitar que as crianças que vivem nos dois abrigos possam ser beneficiadas. Hoje, somente os adolescentes acima de 14 anos podem participar.
  5. Atualmente, 18 crianças estão no abrigo do centro, 12 no abrigo do Baependi e apenas nove estão com famílias temporárias enquanto aguardam decisão judicial. Com a expansão do programa, a Assistência Social deve lançar uma campanha de divulgação para atrair mais voluntários. As famílias que participam recebem um salário mínimo para ajuda de custos.
  6. Hoje, na Fecam, oito pré-candidatos à Presidência da República apresentam suas propostas aos prefeitos catarinenses. O evento terá cobertura do OCP.