Foto Arquivo
Foto Arquivo

Foi dia destes. Acabara de ouvir um professor de inglês falando sobre “commit, don’t quit”, comprometa-se, não desista. Ele queria dizer que para aprender inglês, ou o que for, a pessoa precisa comprometer-se, insistir, persistir, jamais desistir. E assim vai aprender...

No mesmo dia em que ouvi esse professor falando sobre os resultados magníficos da persistência em nossas vidas, a Mega-Sena estava acumulada, pagaria uma montanha de dinheiro ao vencedor, cerca de 150 milhões, se bem me lembro. E os jornais mostravam as filas nas lotéricas de todo o Brasil.

Fiquei pensando ao ver aquelas filas. – Aquelas pessoas todas estão acreditando na sorte, estão jogando para acertar e não sabem que as chances para errar são de aproximadamente 53 milhões.

Quer dizer, a pessoa entra na fila para ter sorte num número apenas, mas terá contra si 53 milhões de chances em sentido contrário. Só mesmo com o anjo Gabriel ajudando... Mas a questão que me fez pensar nas pessoas da fila da Mega-Sena foi outra.

Quantas daquelas pessoas têm essa mesma fé (a de ganhar no jogo) diante de outras questões que estão absolutamente na dependência delas, de suas vontades? A quase totalidade dos que entram na fila das jogatinas é formada por pessoas que não lutam no cotidiano para conseguir o que bem poderiam conseguir se se comprometessem e não desistissem, como pregava o professor de inglês.

Comprometa-se, não desista, dizia ele, e assim você vai aprender inglês. Inglês ou o que quiser na vida. Comprometida com a persistência e com a certeza de que tudo é possível ao que crê, qualquer pessoa pode ganhar a Mega-Sena da vida. Mas não.

São poucos os obstinados e multidões os frouxos, os que querem chegar à riqueza entrando numa fila e fazendo uma aposta. Claro que alguém pode gritar lá detrás da fila: - “É, mas alguém sempre ganha os prêmios da Mega-Sena”! Concordo, mas quem pode saber de antemão quem será o ganhador? Já aqui do lado de fora, longe das filas, podemos apostar que quem fizer a aposta em si mesmo, no comprometer-se e não desistir será um felizardo, ganhará o “prêmio” do que foi buscado insistentemente com as gotas milagrosas da água benta da testa, o suor. Que pena que são tão poucos esses...

 

Alma

Faz tempo, uns 10 anos, mas eu guardei a frase. Depois de uma vitória da Seleção do México sobre o Brasil, um zagueiro mexicano declarou que para vencer o Brasil (naquele tempo...) era preciso “quebrar a alma”. A frase vale para nós, sempre. Para chegarmos aos nossos sonhos é preciso quebrar a alma. Mas não somos, enquanto crianças, alfabetizadas para quebrar a alma. A maioria é deixada à espera de “almoços grátis”... O nosso melhor banho é o de suor...

 

Saúde

Vale para todos nós, sem exceções. Todos temos um padrão “automático” para encrencas psicológicas, tipo emoções, comportamentos e crenças negativas.

E são esses incômodos que nos baixam a imunidade e abrem a porta para as moléstias. E elas vão surgir em nosso corpo pelos chamados – “locais de menor resistência”, uma característica dos seres humanos. Ninguém escapa dos seus calcanhares de Aquiles... Quem se incomoda menos tem mais saúde.

 

Falta dizer

Ainda não tive tempo de me recompor. Uma vivência especial e a me deixar em desespero... Quero agradecer a todos os amigos, amigos mesmo, e pessoas de “longe” que me chegaram para um abraço. Vocês não sabem a força que têm e que me deram. Gratidão. A minha “estrela” foi para o céu...