Ela está aqui à minha frente, jovem, cabelos soltos, claros, um sorriso simpático e... fiquemos por aí... Ah, esquecia de dizer, ela está à minha frente numa foto... É a diretora da divisão luxo da... do Brasil. Não digo o nome da empresa. Mas vou dizer sobre o que ela falou numa entrevista para um jornal de São Paulo.

Repito, a jovem mulher é diretora da Divisão Luxo da empresa onde trabalha. E ela disse sobre as brasileiras que – “Pesquisas mostraram que dois terços das brasileiras compram produtos de luxo fora do País.

A brasileira é apaixonada por produtos de beleza e de luxo. Tem de 4 a 5 fragrâncias e usa cada uma em diferentes ocasiões”. Tudo bem, até aí nada, desde que essas brasileiras fossem ricas, mas não são, aí é que está.

A diretora da Divisão Luxo dessa empresa internacional de produtos de beleza, disse ainda que – “A mulher brasileira da Classe C quer o melhor produto para ela e vê muito valor por trás dos produtos de luxo...”.

Volto a dizer, tudo bem, se essa mulher, ou esse povo, que faz esse empenho por produtos de luxo, sendo Classe C, também fizesse esse empenho ou maior ainda por uma cabeça melhor, ideias e ações. Seria ótimo se também investisse em livros “de luxo”, imagine que povo teríamos e que mulheres iluminadas seriam.

Duvido que uma dessas mulheres, dessas iluminadas pelas “grifes” e “luxos” de livros, ficasse quieta diante do berro prepotente de um macho impotente, desses covardes vagabundos que batem em suas companheiras, duvido.

As mulheres precisam acordar. Sim, eu sei, os pais não as “acordam” pela educação pífia que lhes dão, mas precisam acordar para dar um basta à violência dos impotentes ao primeiro pigarro mais forte deles. Mas não, elas ficam quietas.

E olhe, ficam quietas mulheres metidas a alguma coisa, como muitas doutoras, de todos os níveis, de todos, sem exceção. Enquanto as mulheres, essas mulheres de superfície, se preocupam com bolsas, cosméticos, sapatos e firulas, os homens, maioria absoluta, se preocupa com os carros. Coitados dos toscos.

Voltando às brasileiras apreciadoras de produtos de beleza com luxo, fico imaginando... Uma mulher com um perfumezinho atrás da orelha, livros na cabeça e personalidade de mulher, bah, que rainha seria! Seria, eu disse. Mas por onde andarão essas mulheres?

Aviso

Quase todos os fins de semana a mesma história, aqui, ali ou acolá. Terminada a balada, a orgia, um irresponsável que bebeu todas ou consumiu drogas pega o carro e vai levar amigos para casa. Só abobados para aceitar esse tipo de carona, o “motorista” está mais para lá que para cá, e não raro vem a notícia: destruição e mortes no caminho. Jovens inteligentes, digam não ao “amigo” irresponsável, que ele se lixe sozinho.

Lição

Lição de vida. Abro um jornal de São Paulo e lá está ele, com o estetoscópio no pescoço, sentado diante de um paciente e o atendendo num posto do SUS, em Brasilândia, SP. É o médico Duarte Malva Vicente, 93 anos, trabalhando todos os dias e... diz que não pensa em parar. Isso é médico, isso é pessoa admirável, sabe que está numa missão e missão não tem final. Um beijo, dr. Duarte. Já outros tantos só querem lazeres...

Falta dizer

A matéria no jornal tinha por título – “Os riscos do vai e volta”. Tratava de casais que casam e separam, casam e separam. Muito comum. O que acho? Jamais reate um casamento, vai ser um inferno. Não ouse. Vai ser inferno puro.