Foto Divulgação
Foto Divulgação

A princípio acidentes relacionados às festas de final de ano como natal e réveillon parecem ter pouca importância, entretanto ao analisarmos sob o ponto de vista oftalmológico é notável o número de casos de lesões oculares nesta época festiva.

O uso de fogos de artifício e bebidas espumantes produzem, todos os anos, vários casos de lesões graves, como o descolamento retina e queimaduras.

O trauma ocular é aquele que atinge o globo ocular e seu anexos. Podemos ter traumas mecânicos, térmicos, químicos e elétricos.

O manuseio sem cuidados e em idades não indicadas de fogos de artifício podem provocar queimaduras ao redor ou diretamente dos olhos, causando um trauma térmico, por exemplo.

Por outro lado, ao abrir uma garrafa de espumante sem o devido cuidado, a pressão interna da garrafa pode fazer com que a rolha da bebida atinja diretamente o globo ocular, levando a um trauma mecânico.

Esta contusão entre o olho e a rolha, associado à alta energia provocada pela pressão interna do espumante, pode causar uma rotura ou até mesmo um descolamento agudo da retina.

Hoje no Brasil, a maioria dos traumas oculares acontecem no ambiente de trabalho em empresas como metalúrgicas e no ramo da construção civil. Cerca de 410 acidentes acontecem diariamente e aproximadamente 25 casos têm perda irreversível da visão.

Dicas de cuidado:

  • Fogos de artifício só podem ser manipulados por maiores de 18 anos;
  • Não utilizar em ambiente fechados;
  • Nunca reutilizar em caso de falha dos fogos;
  • Em caso de queimadura, lavar com água corrente abundante;
  • Ao abrir um espumante, cubra a rolha com uma toalha e afaste-se da garrafa;
  • Só retire o arame da rolha do espumante quando estiver pronto para abri-lo;
  • Em caso de acidente procurar imediatamente um oftalmologista.

Cuidados simples como estes podem evitar que acidentes graves ocorram nesta época tão especial do ano.

Clínica Correção da Visão

R. Leopoldo Malheiro, 172 , no Centro de Jaraguá do Sul | Telefone: (47) 3054-5700

Diretor técnico: Dr. João Roberto A. Machado

CRM 19.798
RQE SC 11.411