Os tratamentos odontológicos sempre tiveram um custo alto para boa parte da população, e o fator custo sempre influencia nas decisões de fazer ou não um tratamento. Conforme o tempo passa e os problemas em um dente ou outro vão aparecendo, os “consertos” e “reparos” aumentam: quebra um dente, cai uma restauração, trata-se um ou vários canais, se faz implante de um ou mais dentes... Mas os problemas em alguns casos continuam, gerando frustração para muitos pacientes que não encontram a solução para seu caso.

A solução para esses casos vem primeiramente de uma análise individual de cada pessoa,  validando encaixe de mordida, movimentos de mastigação para avaliar se tudo está em equilíbrio, qual o motivo das sucessivas falhas em dentes ou em restaurações, que é explicada pela sobrecarga de forças nos dentes que ainda restam em boca. Isso acontece porque a mandíbula continua fazendo a mesma força muscular na mastigação com todos os dentes em boca, ou com apenas um dente, isso quer dizer que, a falta de um dente apenas vai influenciar sim no tempo de duração de todos os outros em boca.

A perda de um ou mais dentes deve ser tratada através de implantes ou próteses dentárias, isso vai fazer com que o equilíbrio volte a distribuir as forças como um todo na mordida, sem sobrecarregar um ou outro dente.

A indicação do correto material para cada tipo de restauração também faz total diferença, por exemplo, as resinas compostas (as restaurações branquinhas da cor do dente) tem indicação para cáries e fraturas de certo tamanho normalmente até um terço do tamanho do dente e acima disso a porcelana é bem indicada, o que acontece como falei acima, é que o custo financeiro influência nessa decisão entre o paciente e o profissional, e se um material não tão adequado para a indicação é utilizado, ele tende a falhar antes e é importante que tanto o dentista como o pacientes estejam cientes disso!

Quanto mais equilíbrio e mais acompanhamento pelo menos uma a duas vezes por ano para controle melhor! Não espere acontecer um problema para visitar seu dentista. A prevenção é muito mais simples e não dói nada!!