Faltando poucos dias para a eleição municipal que vai definir o futuro prefeito de Jaraguá do Sul, uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) trouxe mudanças no painel de candidatos ao cargo de chefe do executivo municipal.

Ivo Konell (PRTB) que concorria ao pleito com o Delegado Leandro Mioto (PSL) teve sua candidatura impugnada pela Justiça Eleitoral.

O colegiado decidiu por cinco votos a um que a chapa estaria inelegível para concorrer nesta eleição de acordo com a Lei da Ficha Limpa. Isso porque Konell teve suas contas do período em que ocupou o cargo de secretário municipal de administração rejeitadas em julgamento feito em 2017.

No começo deste mês, o OCP divulgou a pesquisa realizada pelo Instituto Mapa que mostrou o então o candidato Ivo Konell em segundo lugar na disputa, com 22% das intenções de voto.

Em primeiro lugar, aparecia Antídio Lunelli (MDB), que busca a reeleição, com 52% das intenções de voto e, em terceiro Leandro Schmöckel (NOVO) com 13% das intenções de voto.

Ivo Konell é figura política conhecida na cidade, já foi prefeito do município entre 1989 e 1993 e colaborou com a administração no período em que a esposa Cecília Konell comandou o executivo de 2009 a 2012. Neste pleito, a chapa de Konell com o Delegado Mioto, tem como slogan “A Experiência com segurança”.

A eleição acontece neste domingo (15) e o nome de Konell continua nas urnas eletrônicas, já que não há tempo hábil de retirá-lo e acaba gerando muitas dúvidas, ainda mais nesta reta final de campanha. Assim também com a impugnação, a corrida pela prefeitura de Jaraguá do Sul ganha novos contornos e a pergunta agora é: Para onde (ou para quem) irão os votos de Konell nas urnas?

 

Telegram Jaraguá do Sul